A conquista do equilibro mental tem uma ferramenta conhecida e gratuita: a meditação. Quase todos já viram na TV alguém sentado com as pernas cruzadas e uma música suave (ou completo silêncio) tentando conectar-se consigo mesmo.

Essa prática, que existe há milhões de anos, é muito eficiente até para melhorar a saúde física, mas nem sempre meditar é fácil. Aliás, há muitos que desistem ou que nem tentam porque acreditam que a sua mente é “ligada demais” e que não vão conseguir se esvaziar. É exatamente esse público que a meditação guiada atende.

 

O que é a meditação guiada?

 

Essa meditação é igual a comum, mas com a presença de alguém mais experiente para conduzi-la. Por exemplo: uma pessoa que fique ao lado de quem está meditando e guie no que ela deve pensar, como ela deve se posicionar para ficar bem relaxada, etc. Cabe dizer que a presença desse guia não precisa ser física: há aplicativos e vídeos que oferecem a meditação guiada e que também podem ser usados.

 

Como se preparar para a meditação guiada?

 

Além de contar com o guia (presencial ou virtual), é importante escolher um cômodo tranquilo e pedir que ninguém perturbe; o ideal, aliás, é que se faça a meditação quando não há mais ninguém em casa ou todos os estão dormindo, já que será mais fácil ter silêncio.

Também será importante manter a temperatura agradável: alguém que está com frio ou com calor não conseguirá se concentrar o suficiente. Cuidar de todas as necessidades físicas antes de começar a meditação guiada é outro detalhe: ir ao banheiro, comer ou tomar água vai impedir que as necessidades fisiológicas atrapalhem o momento.

 

Como fazer a meditação guiada

 

É possível procurar por algum templo budista e perguntar sobre esse tipo de atividade. Para quem prefere fazer a meditação guiada em casa, dá para baixar aplicativos, como o Zen.

Primeiro, a pessoa escolherá qual é o seu objetivo com a meditação; depois, basta se concentrar completamente no áudio. Destaca-se que o aplicativo também tem meditações guiadas para quem está fazendo suas atividades cotidianas, como dirigir.

 

Benefícios da meditação

 

Alguns acreditam que a meditação serve para esvaziar a mente, ou seja, para aprender a não pensar em determinadas situações e reduzir o estresse. Porém, o praticante não é obrigado a “não pensar em nada”, pelo contrário: a meditação ajuda bastante a refletir claramente.

A meditação também é excelente para quem tem insônia: muitas vezes, ela é causada por incapacidade do organismo de desacelerar e o indivíduo consegue condicionar seu corpo a isso quando medita.

Estar descansado é uma condição essencial para que a pessoa tenha bom desempenho em suas atividades diárias e a meditação também é benéfica para isso. O tempo durante o qual o indivíduo medita faz com que ele se torne muito mais produtivo posteriormente e em qualquer área. Até a imunidade fica mais forte por causa da meditação; afinal, é aceito amplamente pelos médicos que a mente também influi no funcionamento do corpo.