“Não consigo me concentrar”. Você já se pegou falando isso alguma vez ao tentar meditar? A situação pode ser mais comum do que você imagina. Muitas pessoas possuem dificuldades para meditar, e esse é um fenômeno cada vez mais comum, até pelo mundo onde vivemos.

O que fazer agora? Será que você nunca vai poder investir corretamente na técnica? Na realidade, não é bem assim. A seguir, você confere algumas dicas que vão te ajudar a garantir a meditação de qualidade. Você nunca mais terá qualquer dificuldade de concentração.

O que precisamos fazer para meditar?
A meditação é uma estratégia de melhoria na saúde que envolve o aprender a estar e apenas observar pensamentos, sentimentos e sensações. A mente pensa e tudo bem. Eu não preciso me identificar com todos os pensamentos. Posso apenas reconhece-los. Mas esses pensamentos, sempre intrusos, podem aparecer na cabeça. Afinal, nossa mente pensa.

O ideal é focar no momento presente, nas condições do ambiente em que você está e na sua respiração, nos sons de onde você esta. Você não precisa resolver tudo ou querer chegar em algum lugar. Podemos considerar problemas do cotidiano e perceber que elas estão ali, mesmo que essas questões sejam urgentes. Se você fizer isso, estará começando a meditar. Que é aprender a se observar e não estar totalmente identificado com tudo que você pensa.

Agora veja algumas dicas para investir com qualidade na meditação e conseguir os melhores resultados.

Escolha um local tranquilo
“Não consigo me concentrar, pois não tenho um lugar tranquilo para ficar”. Essa pode ser a sua realidade se você não investir na área correta para o relaxamento. De fato, fica muito difícil obter concentração se existem incômodos no espaço.

Barulhos, muita luminosidade ou movimento pelo local não são indicados para quem quer se concentrar e meditar de modo eficiente. Geralmente, quando a meditação é em grupo, um lugar adequado é selecionado.

Se concentre na respiração
Quem tem dificuldade de concentração pode se focar na respiração como mecanismo para aumentar seu foco e ancorar a sua presença. É uma boa alternativa, pois tira a sua cabeça de devaneios.

Como a respiração é algo que está ocorrendo no presente, você consegue facilmente equanimizar a sua mente.

Você pode inspirar contando até 3 e expirar na mesma frequência. Se concentre na entrada de ar em suas narinas. É excelente para quem tem uma respiração muito acelerada e quer diminuir a frequência, se acalmando com mais praticidade.

Atenção à postura
Dificuldades para meditar podem estar relacionadas a um padrão de tensões. Se você estiver nervoso ou com o corpo tenso, é difícil relaxar para que o exercício renda bons frutos. Isso nem sempre é culpa sua! Muitas vezes, tencionamos os músculos sem perceber.

Para te ajudar, você precisa prestar atenção à postura. Se você estiver com as costas “duras”, está tencionado. O correto não é achar à postura mais adequada, mas sim um ponto em que você se sinta confortável.

Treine a sua respiração em várias posturas diferentes, sempre mantendo a cabeça erguida e as costas retas. O cruzamento das pernas também é um excelente método para evitar à postura errada ou simplismente sente-se em uma cadeira que permita que sua coluna fique ereta.
Com esses simples truques, você aumenta as chances de realmente esquecer os problemas e focar no presente.

Be Mindful!
Pedro Lôbo.